Quinta-feira
24 de Agosto de 2017 - 
Toda questão possui dois lados, eu ficarei do seu!
“Cometer injustiça é pior do que sofrê-la” (Platão)
“Interpretar a lei é revelar o pensamento, que anima as suas palavras” (Clóvis Bevilaqua)
“As leis são sempre úteis aos que possuem e nocivas aos que nada têm” (Jean-Jacques Rousseau)
“O fim do Direito não é abolir nem restringir, mas preservar e ampliar a liberdade” (John Locke)
"As leis abundam nos Estados mais corruptos" (Tácito)
“A mais bela função da humanidade é a de administrar a justiça” (Voltaire)
"Avocatus non ladrum" (Santo Ivo)
“A injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça por toda parte” (Martin Luther King Jr.)

Controle de Processos

Utilize seu login e senha.

Informativos E-mail

Cadastre seu e-mail aqui.

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
26ºC
Min
17ºC
Predomínio de

Sexta-feira - Rio de Janeiro, RJ

Máx
27ºC
Min
17ºC
Predomínio de

Sábado - Rio de Janeiro, RJ

Máx
28ºC
Min
17ºC
Predomínio de

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,16 3,16
EURO 3,72 3,73

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,67% . . . .
Dow Jone ... -0,40% . . . .

Últimas notícias

Resultados de enquete inédita sobre funcionamento do Judiciário são revelados aos advogados

Durante dez dias, advogados gaúchos responderam enquete inédita desenvolvida pela OAB/RS. O objetivo foi ouvir os profissionais e identificar a realidade no exercício da advocacia no Rio Grande do Sul. Em reunião do Conselho Pleno da OAB/RS realizada nesta sexta-feira (19/05), os números foram apresentados aos presentes. O levantamento revelou, por exemplo, que os serviços e o tempo de execução prestados pelos Tribunais do Estado, geralmente, apresentam graves problemas. A iniciativa inédita integra o Plano de Valorização da Advocacia da OAB/RS. A elaboração da enquete contou com a colaboração da Comissão Especial do Jovem Advogado (CEJA) e da Comissão de Acesso à Justiça (CAJ). “Uma das finalidades foi ouvir a advocacia para que Ordem gaúcha tenha o seu próprio banco de dados”, explica o presidente Ricardo Breier. As questões mais avaliadas foram com relação à Justiça Estadual e Justiça Trabalhista, especialmente nas comarcas de Porto Alegre, Caxias do Sul e Santa Maria, já que cada advogado deveria indicar o que estaria avaliando.Em relação às deficiências apontadas na enquete, as mais evidentes são ligadas ao tempo de tramitação do processo desde a sua distribuição até o arquivamento final; ao tempo da efetiva publicação das notas de expediente; a prolação de despachos, decisões interlocutórias com tutela de urgência e sentença; e também a demora na expedição de mandados. Outro ponto que chamou a atenção trata da prerrogativa da classe de ser atendida pelo magistrado da Vara. Mais de 54% dos advogados que responderam a pergunta afirmaram que não tem um acesso pleno e satisfatório aos juízes; contra 27,9% que afirmar serem recebidos. A única pergunta em que os advogados marcaram mais opções positivas e classificaram o serviço como bom, foi com relação ao tempo de atendimento no balcão do cartório, em que mais de 50% dos profissionais responderam que é um ponto de qualidade. Outro questionamento em que temos um equilíbrio nas respostas positivas e negativas foi com relação ao cumprimento do efetivo horário das audiências. Nos próximos dias, os dados completos da enquete deverão ser pulgados no site da OAB/RS.
19/05/2017 (00:00)
Visitas no site:  119487
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.