Segunda-feira
23 de Outubro de 2017 - 
Toda questão possui dois lados, eu ficarei do seu!
“Cometer injustiça é pior do que sofrê-la” (Platão)
“Interpretar a lei é revelar o pensamento, que anima as suas palavras” (Clóvis Bevilaqua)
“As leis são sempre úteis aos que possuem e nocivas aos que nada têm” (Jean-Jacques Rousseau)
“O fim do Direito não é abolir nem restringir, mas preservar e ampliar a liberdade” (John Locke)
"As leis abundam nos Estados mais corruptos" (Tácito)
“A mais bela função da humanidade é a de administrar a justiça” (Voltaire)
"Avocatus non ladrum" (Santo Ivo)
“A injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça por toda parte” (Martin Luther King Jr.)

Controle de Processos

Utilize seu login e senha.

Informativos E-mail

Cadastre seu e-mail aqui.

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,18 3,18
EURO 3,75 3,75

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,14% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Últimas notícias

Memorial do Judiciário estará aberto neste final de semana com duas novas exposições

O Memorial do Judiciário, do Tribunal de Justiça do Estado, está participando da Semana Nacional de Museus, iniciada no dia 16/5. E neste fim de semana, dias 20 e 21/5, o Memorial estará aberto excepcionalmente para receber o público em visitas guiadas a duas novas exposições. No sábado, o horário será das 10h às 18h, e, no domingo, das 14h às 18h. O Memorial estará participando, também, da Caminhada pela Duque, organizada pelo Centro Histórico-Cultural da Santa Casa de Misericórdia no sábado à tarde. Mudanças socioculturais em dois séculos são retratadaspor objetos, notícias e outras memórias Nossa História A exposição Minhas Memórias, Nossa História promove a reflexão sobre as mudanças socioculturais, legais e jurídicas do conceito de família ao longo dos últimos dois séculos, contando a história da formação das famílias no Rio Grande do Sul e no Brasil. A exposição procura mostrar as mudanças havidas desde então por meio de uma personagem fictícia, a Ana. Estará instalada no Espaço Desembargador Donato João Sehnem do Museu do Memorial do Judiciário, térreo do Palácio da Justiça. Ana relata as histórias de seus por meio de reportagens, objetos, desenhos e mapas. O primeiro nicho cobre de 1752 ao final do século XIX; o segundo, do início do século XX até 1988; o terceiro, trata das novidades vindas com a Constituição Federal de 1988 e as possibilidades de formação familiar com ênfase no afeto; e o quarto nicho trata das novas composições familiares do Século XXI. A exposição permanecerá instalada até abril de 2018 e durante este período o Memorial promoverá eventos sobre a temática. Casando em Um Palácio Já a Galeria dos Casamentos, no mezanino do térreo do Palácio da Justiça, receberá a exposição permanente Casando em um Palácio, que conta a história do projeto arquitetônico e do seu uso desde a sua inauguração na década de 1960/1970. Mais de 4 mil cerimônias de casamento ocorreram no local, até a atividade ser inviabilizada pela utilização do espaço para sediar escritórios do Tribunal de Justiça. Mostra permanente conta a história da Galeria dos Casamentos,no mezanino do Palácio da Justiça Com a reinauguração do Palácio, em 2006, com a supervisão do Arquiteto Carlos Maximiliano Fayet, um dos autores do projeto do prédio, o Memorial passou a se responsabilizar pelo local. A partir de 2010, vem realizando na Galeria dos Casamentos, como voltou a ser chamada, em parceria com a Corregedoria-Geral da Justiça e o Registro Civil das Pessoas Naturais da 1ª Zona de Porto Alegre, as cerimônias coletivas de casamento. Até o final de 2016, houve 250 casamentos no local. O próximo está marcado para 28 de junho. Paralelamente, podem ser conferidas no Memorial as exposições "Agora ou na Hora de Nossa Morte", que retrata casos de Violência Doméstica contra a Mulher, e "As sedes do Tribunal de Justiça". Serviço Dias e Horários - As exposições estarão abertas, a partir da quinta-feira, 18/5, entre 9h e 18h. E também neste fim de semana, excepcionalmente, no sábado , das 10 às 18h e no domingo , das 14 às 18h Visitas Guiadas - Podem ser agendadas junto ao Memorial do Judiciário pelo email memorial@tjrs.jus.br ou pelo telefone 3210-7176 Endereço - O Palácio da Justiça se situa na Praça Mal. Deodoro, conhecida como Praça da Matriz, Centro Histórico de Porto Alegre Informações - Mais informações sobre o Memorial no site do Tribunal de Justiça: www.tjrs.jus.br/memorial
19/05/2017 (00:00)
Visitas no site:  123090
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.